Capacete Elmo, criado no CE, pode reduzir internações em UTI por Covid-19

19 FEV 2021   |   Por Jornalismo  |   10:30
Foto: Divulgação/Sesa
Capacete Elmo, criado no CE, pode reduzir internações em UTI por Covid-19
Metade dos pacientes que utilizaram o capacete Elmo no Hospital São José já receberam alta médica.

Com a alta de casos e internações causadas pelo novo coronavírus no Brasil desde o fim de 2020, voltou a crescer também a demanda por leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e por equipamentos como respiradores e ventiladores pulmonares.

Pensando em tratar pacientes com insuficiência respiratória, incluindo a causada pela Covid-19, pesquisadores do Ceará desenvolveram o Elmo, um mecanismo de respiração artificial não invasivo que pode reduzir em 60%, de acordo com a comprovação dos testes, a necessidade de internação em UTI e a intubação de pacientes com Covid-19.

Recentemente, a Secretaria da Saúde do Ceará doou ao estado do Amazonas cerca de 65 unidades do aparelho e capacitou profissionais da saúde para utilizá-lo em pacientes internados com o novo coronavírus.

Elmo funciona da seguinte maneira: o equipamento envolve toda a cabeça do paciente e é fixado no pescoço em uma base que veda a passagem de ar. Com a aplicação de oxigênio e ar comprimido, o Elmo gera uma pressão positiva (em relação à pressão atmosférica) que ajuda pacientes com dificuldade de oxigenação.

Dessa forma, ele é indicado para o tratamento de pacientes com quadro clínico moderado, mas também auxilia casos que começam a evoluir para gravidade.

Fonte: CNN Brasil

















Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.