População coloca fogo na casa de padrasto que matou bebê em Pindamonhangaba

Homem teve prisão temporária decretada após confessar crime

15 OUT 2020   |   Por Jornalismo  |   10:40
Foto: Reprodução
População coloca fogo na casa de padrasto que matou bebê em Pindamonhangaba
População coloca fogo na casa de padrasto que matou bebê em Pindamonhangaba

Após ter confessado ser culpado da morte da bebê de um ano, a casa onde o padrasto de Maria Clara morava, foi incendiada por pessoas revoltadas com o crime, na tarde desta quarta-feira (14), em Pindamonhangaba.


 

Após ter confessado ser culpado da morte da bebê de um ano, a casa onde o padrasto de Maria Clara morava, foi incendiada por pessoas revoltadas com o crime, na tarde desta quarta-feira (14), em Pindamonhangaba. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas atingiram a residência que fica na Rua Martins, no bairro Araretama. Ninguém ficou ferido. 

A mãe da menina, grávida de oito meses, também morava na casa com mais três crianças. 

 

O crime 


O homem havia dito aos policiais que deixou a bebê com um desconhecido para ir ao banheiro e quando voltou, ele teria sequestrado a criança. As autoridades desconfiaram da versão do padrasto e iniciaram as investigações. 


Na tarde desta quarta, os policiais civis encontraram o corpo da menina em uma estrada rural de Quiririm em Taubaté. A criança foi decapitada com uma faca. 


Questionado sobre a motivação do crime, o homem preferiu permanecer calado. 


Ele teve prisão temporária decretada e foi levado ao Centro de Triagem em Taubaté. 

 

Fonte: Jornal Meon 
 

 

 

















Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.