Lorena abre licitação de R$ 3,3 milhões para implantar sistema de câmeras do COI

Videomonitoramento conta com 25 câmeras e quatro portais; Segurança projeta abertura de concurso

28 NOV 2019   |   Por Jornalismo  |   10:13
Foto: Reprodução
Lorena abre licitação de R$ 3,3 milhões para implantar sistema de câmeras do COI
O secretário de Segurança, Carlos Lescura (destaque), que espera por implantação do COI lorenense

A Prefeitura de Lorena apostou no videomonitoramento para aumentar a segurança na cidade e abriu um processo licitatório para implantar uma unidade do COI (Central de Operações Integradas). Com o investimento de aproximadamente R$3 milhões, serão instaladas mais 25 câmeras móveis e quatro portais nos principais acessos ao município.

O projeto, estimado em R$3.362.729,60, conta com toda a estrutura para operacionalizar o sistema eletrônico na cidade, como a construção de uma sala de cerca de 60 m² na sede da secretaria de Segurança Pública, que contará com paredes de vídeo de alta tecnologia, a instalação de 25 câmeras em pontos estratégicos, quatro portais nas entradas da cidade, capacitação dos guardas civis municipais e suporte. O contrato de prestação e locação dos serviços terá a vigência de cinco anos, com pagamentos mensais de aproximadamente R$ 50 mil.

Após reuniões realizadas entre a secretaria de Segurança Pública e a Polícia Militar, foram definidos os pontos que receberão os equipamentos, entre eles os bairros Cecap Alta e Baixa, Novo Horizonte, Vila Passos, Bairro da Cruz, Vila Nunes, pontos de grande circulação de veículos como a avenida Dr. Peixoto de Castro, a avenida São José próximo ao Ciejap Milton Ballerini e a passagem de nível na rua Dr. Rodrigues de Azevedo, a Principal.

Segundo o secretário de Segurança Pública, major Carlos Adriany Lescura, foram feitas visitas nas cidades de Guaratinguetá, Taubaté, São José dos Campos, Itatiba e Indaiatuba para pegar as ideias de projetos semelhantes e adaptá-las à realidade de Lorena. “O videomonitoramento é um sonho de todo o gestor público na área de segurança. É uma tendência e não se fala hoje em segurança se não pensar nesse serviço eletrônico”, destacou.

Lescura salientou que, inicialmente, serão instaladas 25 câmeras, mas que há a previsão de ampliar este número de acordo com as necessidades de cobertura do município. Após a instalação, Lorena contará com quarenta equipamentos espalhados pela cidade. São as 11 instaladas recentemente na praça Dr. Arnolfo de Azevedo, a Praça Principal, e no calçadão Arthur Ballerini somadas as novas deste projeto e quatro que devem ser instaladas no sistema antigo da secretaria, que conta com quatro canais abertos.

Enquanto as móveis terão o foco de assegurar os bairros e principais pontos da cidade, os portais filtrarão todos os veículos que entram e saem de Lorena. “Ele faz uma consulta de todas as placas que passam por lá, e se esse carro tiver alguma restrição, automaticamente as forças de segurança são avisadas. Assim como Guará, muitas cidades também têm. Então uniremos as forças para poder compartilhar as nossas informações e trabalhar de forma conjunta”, frisou Lescura.

Para o chefe da pasta, o COI poderá ser utilizado através de estágios e por vários setores da Prefeitura, como a Defesa Civil, principalmente nos períodos de chuvas. “Além da agilidade das ações, isso também acarreta em uma economia para o município, desde a depreciação da viatura aos gastos com combustível”, explicou.

Uma das preocupações é o efetivo da segurança municipal para continuar com os trabalhos de patrulhamento atrelado ao monitoramento da central. Para isso, o secretário segue com as tratativas junto ao prefeito Fábio Marcondes (sem partido) para aumentar o contingente abrindo um concurso público. “Hoje são 21 guardas. Precisamos aumentar um pouco mais, mas obviamente eles precisam fazer todos os cursos de capacitação. Penso em no mínimo de 15 a 20 vagas para dobrar nosso efetivo. Acredito que no início do ano já tenhamos um concurso público”.

O pregão presencial será realizado no dia 5 de dezembro, às 9h30, no paço municipal. A expectativa é que o contrato seja assinado até o final do ano, e o prazo para conclusão das obras e implementação será de quatro meses, ou seja, até abril o sistema seja entregue.

Compartilhamento – Após a aprovação do projeto de autoria do vereador Careca da Locadora (PV) sobre o compartilhamento de câmeras privadas com o Município, o Major Lescura explicou que o termo de compromisso está sendo elaborado pela Prefeitura e um mapeamento da cidade será feito pela Segurança. “As imagens não serão geradas por nós. Os pontos que forem de interesse da gente faremos o termo para compartilharmos quando necessário, porque é impossível ter uma central cuidando de quinhentas câmeras, por exemplo”.

Os comerciantes ou moradores interessados em compartilhar as imagens captadas para passar por análise de viabilidade e compatibilidade devem entrar em contato com a secretaria de Segurança Pública, localizada à rua Coronel José Vicente, nº 1.040, na Vila Hepacaré.


Fonte: Jornal Atos

















Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.