'Uber público' atende cerca de 2.700 pessoas em São José

Aplicativo 'Acesso Já' oferece, gratuitamente, o transporte domiciliar para pessoas com mobilidade reduzida; 2.767 munícipes já foram cadastrados e atendidos pela plataforma

17 JUL 2019   |   Por Jornalismo  |   09:41

'Uber público' atende cerca de 2.700 pessoas em São José
Transporte. São 370 motoristas

O aplicativo 'Acesso Já', um serviço que funciona como uma espécie de 'uber público' para pessoas com mobilidade reduzida, já atendeu gratuitamente 2.767 moradores em São José dos Campos. O app funciona desde abril de 2018 e conta com 370 motoristas.

A plataforma é destinada a atender exclusivamente pessoas com deficiência motora, mental e/ou múltipla severa, temporária ou permanente, em alto grau de dependência, que impossibilite utilizar o transporte coletivo urbano, nas suas atividades diárias ou eventuais.

O credenciado pode solicitar viagem para qualquer motivo, desde que seja dentro dos limites do município de São José, incluindo distritos.

O atendimento é condicionado a seguinte ordem de prioridade: tratamento de saúde e programa de reabilitação; educação especial; educação comum; trabalho; social; esporte e lazer.

De acordo com a prefeitura, no mês de abril de 2018, eram atendidas 451 pessoas cadastradas e atualmente existem 602 pessoas credenciadas no programa.

O serviço de transporte adaptado, complementar ao transporte público convencional, existe em São José a mais de uma década, porém sua última reformulação foi em abril de 2018, que criou a divisão da operação em duas modalidades distintas: veículo comum e veículo adaptado.

COMO FUNCIONA?

Para se credenciar no serviço, o munícipe deve se dirigir ao Acesso Livre (rua Humaitá, nº 40, no centro / 3942-2401) e entregar documentação necessária para abertura de processo administrativo.

Após a realização da abertura de processo, o munícipe passará por avaliação médico-pericial no Acesso Livre para verificação do quadro clínico e enquadramento ou não nas modalidades de atendimento do serviço que são oferecidos no transporte adaptado.

Caso seja deferido, o processo é encaminhado ao setor responsável e é verificada a possibilidade de atendimento imediato ou encaminhamento a fila de espera.

Assim que liberada vaga para atendimento, o cadastro é encaminhado a Central156, a qual entra em contato com o munícipe informando seu número de credencial e procedimentos de utilização do serviço.

O aplicativo foi desenvolvido pela empresa Sentran, de São José, e visa atender outras cidades, não só do Brasil, como de toda a América do Sul. Os municípios interessados em implantar o modelo do app podem acessar o site www.acessoja.app. Para quem quer fazer o cadastro, o app também está disponível, gratuitamente, na Play Store e na AppStore.

Com 6.000 motoristas na cidade, aplicativos registram aumento de 65% no faturamento

Com 6.000 motoristas cadastrados, os aplicativos de transporte tiveram alta de 65% em seu faturamento mensal médio nas ruas de São José dos Campos em 2019, na comparação com o ano passado.

De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, no fim de 2018 os aplicativos tinham faturamento mensal de cerca de R$ 7,5 milhões no município. Em 2019, esse valor aumentou para R$ 12,4 milhões.

O volume de faturamento dos apps representa a diferença de R$ 3,6 milhões se comparado ao faturamento mensal das empresas que operam o transporte coletivo na cidade., que apresentam faturamento de cerca de R$ 16 milhões.


Fonte: OVale


















Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.