Soldado da PM relata ameaças após pedir namorado em casamento

04 JUL 2019   |   Por Jornalismo  |   09:25
Foto: Reprodução

O policial militar Leandro Prior, de 28 anos, de Caraguatatuba, que pediu o namorado Elton da Silva Luiz, em casamento, no último dia 23, dia da realização da Parada do Orgulho LGBTI+, em São Paulo, afirma ter sofrido ameaças e injúrias por se declarar militar e gay. 

“Vou te caçar e vou te ensinar a virar homem na porrada”. Essa mensagem de tom homofóbico contra Prior teria sido escrita e enviada pelas redes sociais por um colega de farda, um sargento aposentado da Polícia Militar.

A Corregedoria da Polícia Militar está apurando as ameaças feitas à Prior nas redes sociais. Um dos autores já teria sido identificado e será chamado à depor. O advogado de Prior, Antônio Alexandre Dantas de Souza, solicitou à polícia civil, que também investigue o caso através das mensagens divulgadas nas redes sociais.

“O ambiente militar sempre foi machista e predominante masculino. O fato de ter um militar dentro do estado de São Paulo atuante na causa gay gerou uma comoção para ambos os lados”, disse Dantas Souza.

Prior afirmou ter recebido muitas ameaças homofóbicas, após pedir o namorado em casamento, no dia da Parada do Orgulho LGBTI+ em São Paulo. As mensagens pedem para ele deixar a corporação e ameaçam o soldado de espancamento por desonrar a PM.

“Quanto às ameaças e injúrias recebidas, seja por membros da instituição ou não, todas elas já estão encaminhadas e sendo rigorosamente acompanhadas. Para os que destilam todo o seu ódio com seus discursos “moralistas” na internet, contando com a boa e velha impunidade à brasileira, aguardem o que está por vir, pois a Justiça virá – cada uma das ameaças e injúrias foram encaminhadas aos órgãos competentes e todas estão de perto sendo acompanhadas com muito zelo”, comentou Prior, em uma carta aberta à comunidade LGBTI+ divulgada no dia 28 passado.


Fonte: OVale

















Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.