RMVale vai sediar pontapé inicial de projeto ambiental de Bolsonaro

Após ter 100% das praias impróprias para banho no mês de janeiro, o arquipélago de Ilhabela deve ser o primeiro a receber programa nacional de recolhimento e combate ao lixo no mar, feito pelo Ministério do Meio Ambiente

08 FEV 2019   |   Por Jornalismo  |   09:17
Foto: Rogério Marques/OVALE
RMVale vai sediar pontapé inicial de projeto ambiental de Bolsonaro
lhabela.'Cidade mais rica' do país registrou 100% das praias impróprias para banho no fim de janeiro

A RMVale foi escolhida para o pontapé inicial de um programa nacional para combater e recolher lixo jogado no mar, em ação que está sendo desenvolvida pelo Ministério do Meio Ambiente. O setor ambiental é um dos principais alvos de críticas no governo Jair Bolsonaro (PSL). Ilhabela será a primeira a receber o 'Programa Nacional de Recolhimento e Combate ao Lixo do Mar'.

Apesar de ser a cidade mais rica do Brasil no quesito do orçamento por habitante, com 34.333 moradores, segundo o IBGE, e um orçamento de R$ 941,4 milhões, o que resulta em R$ 27.422 por habitante, Ilhabela enfrenta dificuldades no saneamento básico. No final do mês de janeiro, a ilha apresentou 100% de suas praias impróprias para banho, de acordo com a avaliação da Cetesb.

O Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse em entrevista à rádio Jovem Pan, que a cidade enfrenta um "grande embate" em relação ao saneamento básico. "O problema é quando você faz a campanha de conscientização e o sujeito atravessa a rua em frente à praia e vê que a prefeitura mistura tudo que ele separou. Temos que fazer uma discussão mais séria, a agenda de qualidade ambiental urbana que estamos fazendo começa em Ilhabela, justamente porque lá tem um grande embate entre prefeitura e questão de saneamento básico", afirmou.

A ação deve começar no dia 22 de março. Segundo o ministro, o problema de poluição no mar possui duas vertentes. "Temos dois problemas de poluição do mar: os problemas causados pelos esgotos, o que é uma vergonha, e a poluição difusa, com materiais que são descartados. São duas questões que vamos combater e criar um programa de conscientização nacional".

Prefeito de Ilhabela diz que problema é por falta de investimento nos últimos 20 anos

O prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório (MDB), afirmou que a gestão deve fazer investimentos na área. "Desde 2017 estamos a reservando 10% dos recursos dos royalties para essa área, temos compromisso do ministro do Meio Ambiente, com a celeridade da liberação dos projetos de saneamento elaborados para o nosso arquipélago", disse.


Fonte: OVale


















Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.