GRANDE PRÊMIO DA INGLATERRA: MARCADO POR IMPRESSIONANTE ACIDENTE E PRIMEIRA VITÓRIA NA CARREIRA DE SAINZ

O Grande Prêmio da Inglaterra provou que mais uma vez o Halo é algo necessário nos carros da Fórmula 1.

Por Desacelerando F1, por Maria Clara Araújo 04/07/2022 - 10:35 hs
GRANDE PRÊMIO DA INGLATERRA: MARCADO POR IMPRESSIONANTE ACIDENTE E PRIMEIRA VITÓRIA NA CARREIRA DE SAINZ
Desacelerando F1

Era para ser mais um Grande Prêmio, Sainz tinha conquistado sua primeira pole na carreira. Lewis Hamilton foi espetacular na largada, e Max Verstappen pulou para o primeiro lugar. 

 

De relance, quando você assiste a largada, é possível ver uma confusão e um carro voando lá atrás. Bom, esse carro é do piloto da Alfa Romeo, Guanyu Zhou. O carro capotou e saiu se arrastando até chegar na barreira de proteção, ultrapassar e quase atingir a arquibancada. 

 

A prova foi paralisada imediatamente, além de Zhou, outros pilotos estavam fora da prova. Esteban Ocon, George Russell e Alexander Albon. No momento em que o acidente aconteceu, George saiu rápido do carro e correu para ajudar os fiscais de prova. Albon, que também sofreu um acidente, disse que os fiscais podiam verificar se o Zhou estava bem. 

 

No replay da prova, Pierre Gasly da alphatauri faz um toque com George Russell da Mercedes, depois desse toque o George acaba tocando em Zhou, o que causa o acidente. E em outro momento, o Albon acaba passando por um acidente também. 

 

Nas imagens e vídeos publicadas pela torcida que estava presente, algumas pessoas quando notam que o carro do Zhou está se aproximando da arquibancada, acabam levando as pressas e subindo alguns degraus para cima. O piloto se arrastou da curva 01, até chegar perto da arquibancada. 


Albon e Zhou foram para o centro médico, Albon foi levado para um hospital próximo de helicóptero para maiores exames. Ambos estavam CONSCIENTES. Zhou agradeceu a existência do Halo, através das redes sociais e disse que estava bem. 

Foram 56 minutos de uma prova paralisada, os pilotos retornaram para o pit lane e até saberem o real estado dos pilotos envolvidos no acidente, a expressão de todos era de aflição. A nova regra da liberty midia, é que acidentes como esse não sejam mostrados até que todos saibam o real estado dos pilotos. 

 

Quase 01 hora depois, a prova iria começar de novo. Eles decidiram que iria ser o mesmo grid do início da prova, já que foram debitadas 2 voltas, mas a 2º não valeu. 

 

Se o Sainz tinha perdido a pole para o Max na primeira volta, dessa vez ele segurou e não deixou ser ultrapassado. Hamilton que tinha uma vantagem, antes do acidente, dessa vez ele não conseguiu. Norris e ele estavam disputando a posição da frente, enquanto Perez era tocado e acaba caindo algumas posições. 

 

Na 10º volta, Sainz acabou indo pelo lado de fora da pista,e Verstappen aproveitou ao máximo o passo em falso. O holandês passou a liderar, enquanto Sainz tinha Leclerc se aproximando. 

 

Mas a liderança de Max, foi até a 12º volta. O carro começou a perder força, ele achou que era um furo no pneu. Depois do fim da corrida, Horner, o chefe da RBR confirmou que o problema de Max, era no carro. Ele estava em P6, e disse para a equipe: “O carro está 100% quebrado.”

 

A Ferrari chamou Sainz no box, com 20 voltas. Era líder da prova, agora caia para P3, enquanto Leclerc era líder e Hamilton em segundo. 

 

Hamilton passou a ser líder da prova, na 26º volta. Sainz e Leclerc tinham compostos novos, enquanto o dono da casa se mantinha com seus pneus ainda do início da prova.  

 

A ordem de equipe na Ferrari aconteceu 5 voltas depois, Leclerc subiu para P2 enquanto Sainz voltava para P3. 

 

A liderança voltou para Charles, na 34º volta. Hamilton finalmente foi fazer sua parada no box, e voltou atrás. 

 

A gente sabe que o Safety Car ao mesmo tempo que é um personagem principal, ele é alguém polêmico. Faltando 13 voltas para o fim, o carro de Esteban Ocon parou. O piloto não conseguiu levar o carro até o box, e o safety car entrou na pista e só iria sair quando o carro fosse retirado. Bom para alguns, e ruim para outros. 

 

Faltando 10 voltas para o fim, ele saiu e aí meus amigos, o imaginável começou a acontecer naquele momento. Era piloto disputando na mesma curva, Perez atacando o Hamilton e as duas Ferrari tentando fazer o seu 1-2 para o pódio. 

 

O Sainz era líder, Leclerc, Perez e Hamilton brigavam pelo pódio. O Perez conseguiu o P2, enquanto Leclerc era P3 e o dono da casa e maior vencedor vinha babando no monegasco. 

 

Dali para frente, Sainz só precisava segurar Perez e Hamilton. A torcida achou que iria ter alguma penalidade para Perez, passaram a comentar que ele possivelmente tinha feito algo digno de não ir para o pódio. 

 

Carlos Sainz Junior, 27 anos, ex - piloto da McLaren, primeira pole em Silverstone, mais de 100 corridas no currículo e tirando o peso das costas. Sainz venceu com vantagem. 

Sergio Perez chegou em 2º lugar, Lewis Hamilton em 3º e com o ponto de volta mais rápida. 

Ainda no final, tivemos uma briga entre Verstappen e Schumacher pela 7º posição. Mick conquistou seus primeiros pontos na carreira, e ao fim da prova celebrou no rádio com a equipe, o chefe e Gina sua irmã. Vettel ainda contou que estava dentro do carro, disse que gritava: “Vamos, Mick, ultrapassa ele, vamos.”

 

Termino esse texto com essa imagem, a gente tem que agradecer todos os dias pelo Halo existir e pelo Zhou ter ficado bem. 

 

A Fórmula 1 não para, no próximo fim de semana vamos para a Áustria. Nos encontramos na casa da Red Bull Racing.

 

Instagram: @desacelerando.f1

Twitter: @desacelerandof1



Texto: Maria Clara Araújo
















Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.