Cantora mirim de Marmelópolis tem chance de voltar ao The Voice Brasil Kids

Em nota o presidente da câmara contou como foi a ida da cantora mirim para os bastidores da TV Globo

28 FEV 2018   |   Por Jornalismo  |   11:41
Foto: Ronaldo Junior Fotografia
Cantora mirim de Marmelópolis tem chance de voltar ao The Voice Brasil Kids
Divulgação

A cantora mirim Clara Alves que se apresentou no dia 21 de janeiro conquistou o coração de algumas pessoas pelo twitter, you tube e outras redes sociais. Em algumas postagens pela rede ela se parece com a atriz Marina Ruy Barbosa quando era criança.

Vem de uma família simples, cidade pequena, mas sempre com o sonho de ser cantora e ingressar no mundo da música. E para ela se apresentar nos bastidores da TV Globo foi um grande prazer e saber ainda mais de que está no caminho certo.

O presidente da câmara Rodrigo Ribeiro que ajudou a cantora a ir para os bastidores do The Voice Kids conta que certo dia que estava no bairro Cata dos Marins onde ela reside. Comentou com a mãe dela para se inscrever no programa. Aquilo realmente a motivou.

Menina simples, de família acolhedora com voz doce. Recebeu o apoio da cidade e pode mostrar para o Brasil que Marmelópolis têm um talento e que as pessoas devem conhecer.

O presidente da câmara recebeu uma ligação da produção que dizia “ Rodrigo a Clara não vai para a seletiva? ”. Ele ficou assustado pois não sabia do assunto. Eles haviam mandado um e-mail dizendo que a seletiva ia ser em Belo Horizonte às 14:30. Só que não tinha como ele ir pois Marmelópolis está a 500km de Belo Horizonte. No mesmo instante, entrou no e-mail, e a mensagem estava na caixa de spam. Recebeu fazia 15 dias atrás. Ficou muito triste, mas a produção deu outra chance para ir até São Paulo em junho.

Dias depois recebeu outra mensagem, mas só parecia a data e horário e não dizia aonde estava sendo a seletiva em São Paulo. Ficou muito preocupado com a situação. Começou a pesquisar na internet e descobriu um menino de Caraguatatuba chamado Gabriel Martinez que também foi selecionado. Entrou em contato com a Prefeitura de Caraguatatuba para falar com o pai do menino. Entrou em contato e conseguiu o telefone da produção do The Voice Kids.

Ao chegar em São Paulo cantou duas músicas e perceberam que havia sido selecionada pelo comportamento dos jurados. Pediram as músicas que mais gostava. Depois a mãe da cantora seguiu para assinar o contrato de 6 meses com a Universal Music.

Participou do programa, mas as cadeiras não viraram. “Tive oportunidade de acompanhar a gravação, mas foi só aquelas três cadeiras que não viraram. Acho que demais ficaram prontas para bater aquele botão e o fato dela ser uma jovem bela, aprendeu tocar violão sozinha, não teve aula de canto. Conforme outras crianças. Para nós é um talento puro, e porque não tentar de novo se ela pode e tem idade. Ela tem condições. A gente não pode garantir nada, vamos fazer a inscrição e deixar nas mãos de Deus”, declara o presidente da câmara Rodrigo Ribeiro.
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.